sábado, 10 de abril de 2010

Eu só confiava em mim

Virei uma adolescente, e fui tratada como uma pessoa mais crescida. Comecei a pensar coisas e escrever histórias, finalmente concluí que os outros não tinham mais nada a ver comigo. Eles não tinham o direito de me virar para um lado e para o outro como um pêndulo de relógio. Eu queria me modificar ao meu jeito. Percebi que podia me virar sem minha mãe, completa e totalmente, e isso doeu. Mais o que mais me afetou foi compreender que nunca poderia confiar em papai. Eu só confiava em mim.

3 comentários:

Rosival Evangelista disse...

É, agente cresce se torna independente e de repende descobre que pode ter o mundo, descobre que não somos mais tão frágeis.

Descobrimos que somos maiores por dentro e por fora, estamos sempre em crescimento.

Tenhas um bom final de semana1

Karla Thayse disse...

Tudo tão lindo por aqui...
Beijoo

Maria Tereza disse...

awn ):

que texto lindo *-* and ta lindo aqui amor, smack s2